27.7 C
Dourados
terça-feira, 30 de novembro, 2021

Fundação de Cultura apoia Sarau Cultural Consciência Negra em Furnas do Dionísio

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul apoia a realização do 1º Sarau Cultural Consciência Negra, que acontece neste sábado, 20 de novembro de 2021, a partir das 8h30, na Comunidade Quilombola Furnas do Dionísio.

As festividades começam com a fala das autoridades, logo depois será feita a apresentação do ofertório, do Engenho Novo, das artesãs das Peneiras, apresentação de capoeira, ao meio-dia haverá almoço com música ao vivo, às 14 horas haverá apresentação de dança dos alunos da Escola Estadual Zumbi dos Palmares, apresentações musicais com artistas locais, desfile afro (que vai conferir um novo olhar sobre os padrões de beleza). Às 16 horas termina o Sarau com show de Tony Massa.

A festa acontece no Rancho do vô Nildo, em Furnas do Dionísio. Haverá exposição de trabalhos realizados pelos alunos da Escola Estadual Zumbi dos Palmares. É proibida a entrada de bebidas, drogas e Narguile. Será necessário levar pratos e talheres para o almoço. A entrada é franca e o almoço, gratuito.

“O Dia da Consciência Negra é um momento voltado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data suscita questões como racismo, discriminação, igualdade social, inclusão do negro na sociedade, cultura afro-brasileira, assim como  a promoção de atividades que valorizam a cultura africana. Este dia é fundamental para evidenciar as desigualdades e violência que ainda hoje ocorrem na sociedade contra a população negra”, diz a organizadora do evento, professora Leila Aparecida da Silva.

Leila explica que a expressão consciência negra faz menção à tomada de consciência histórica e cultural da pessoa enquanto afrodescendente. “Essa tomada de consciência está relacionada ao processo em que a pessoa se percebe negra e se identifica com suas raízes históricas e culturais, que são situações relacionadas à formação da identidade de um indivíduo e de seu povo. O autorreconhecimento do indivíduo como negro propicia o resgate de suas raízes culturais e da tomada de consciência histórica de como o racismo permeia a formação da sociedade brasileira. Esse  indivíduo consegue perceber a importância de engajar-se na luta pela equidade racial, o que inclui questões como direitos iguais, o acesso à cultura e educação, oportunidades iguais no mercado de trabalho, o fim da violência quotidiana contra as populações negras, entre tantas outras adversidades a serem superadas diariamente. Por outro lado, essa tomada de consciência  não se faz apenas entre as pessoas negras, mas também entre as pessoas brancas e demais etnias,o que pode permitir que as pessoas mudem sua forma de agir perante situações de injustiça, e claro, transformar algumas ações para que atitudes racistas não sejam reproduzidas”.

“Como professora, poetisa, escritora, produtora cultural e mulher negra, vejo que ter um dia exclusivo para realização de atividades culturais que façam alusão ao Dia da Consciência Negra, além de oportunizar boas reflexões, mostra a todos o quão importante é valorizar suas origens e lutar por igualdade e equidade em todos os meios na sociedade. E dessa forma, a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul tem um importante papel e função social ao apoiar eventos culturais, pois proporciona oportunidades iguais a todos os cidadãos, entidades e instituições, entre outros, a mostrar e demonstrar a riqueza cultural que Mato Grosso do Sul agrega, bem como oportunizar que todas as pessoas possam prestigiar esses momentos. Ações culturais financiadas pela FCMS são gratuitas para a sociedade; eventos particulares excluem de uma certa forma a sociedade mais carente. Em nome da comunidade, agradeço a FCMS por tão prontamente nos apoiar nesse Sarau Cultural”.

Fonte: ms.gov

Comentários do Facebook

Matérias relacionadas

- Anúncio -

últimas notícias

- Anúncio -
Comentários do Facebook